OLOKUN

OLOKUM, sustentado numa visão contemporânea da Dança Africana, é um Projeto criado por Eva Azevedo que visa descobrir a dança enquanto modo de expressão e de contacto entre Portugal, Brasil e o Benim, centrado no cruzamento das suas histórias, culturas e pessoas.

 

Apoiado pela Fundação Calouste Gulbenkian, pretende envolver bailarinos e músicos dos diversos países na criação de espetáculos, formações e reflexões sobre o tema da Interculturalidade.

 

OLOKUM surgiu dos convites de Vincent Harisdo, para participar no seu festival “Une autre façon de découvrir la danse 2018” no Benim e dos coreógrafos e bailarinos brasileiros Roges Doglas Marinho e Cláudia Nwabasili da companhia “Cia Pé no MunDo” em S. Paulo.

 

SOLO OLOKUM
Neste espetáculo, sob a direção artística de Vincent Harisdo e Vanessa Fernandes, e com música original de Paulo das Cavernas, Eva Azevedo pretende apresentar um trabalho a solo com projecção de Video, onde representa um colono Português que se afunda no mar e encontra Olokum - O Protector do Oceano - transformando a visão do publico sobre a Colonização Portuguesa e a Interculturalidade.

 

 

 

DIMENSÃO
Projeto “Dimensão” é um subprojecto de “Olokum”, inserido no Doutoramento em Dança, desenvolvido por Eva Azevedo, na Faculdade de Motricidade Humana da Universidade de Lisboa.

Consiste numa pesquisa e re-criação de um espectáculo, das culturas do Vodun, do Candomblé Jejé e do Tambor de Mina, num triângulo do colonialismo Benim, Brasil e Portugal e, como as suas relações numa dimensão histórica, social, espiritual, corporal e cultural, se refletem nos corpos dançantes dos dias de hoje

Eva Azevedo pretende fazer investigações de campo nos 3 países em estudo ( Benim, Brasil e Portugal) num contexto de laboratório e criação artística (denominado “Dimensão”) com bailarinos profissionais dos 3 países.

Começou este projecto em Fevereiro de 2019 no Benim.

olokum.00_00_44_19.Quadro002 1.jpg
 
 

FARISOGO SIRA

O projeto Farisogo Sira tem como objetivo divulgar uma visão contemporânea da dança africana

em conexão com os 5 elementos da natureza e os 5 ritmos de Gabrielle Roth.

A partir de formações intensivas deste trabalho foram criados espetáculos em vários formatos desde um trabalho a solo

de Eva Azevedo, a espetáculos em África e Portugal com comunidades locais, companhias, associações e escolas de dança.

SEMENTINHA

Música e Dança Africana

“Era uma vez uma Sementinha que há muitos anos foi plantada na Mãe Terra. Hoje, ao ritmo do tambor, desperta

sensações que estão esquecidas, mas que estão

guardadas no fundo do nosso coração.”

  

  • Performances de dança e música africana, personalizadas para cada situação, contexto, duração e local.

  • Performances de palco E de rua que se adaptam a vários locais.

  • Performances para festas particulares (casamentos, batizados, aniversários,…), festivais, eventos temáticos, feiras,… que se adaptam a várias situações e contextos.

Eva Azevedo: Coreografa e diretora artística;

Paulo das Carvernas: Diretor Musical.